Roupa Para Noite – Na balada sem Aperto

Todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite; e bem no fundo todo mundo quer …se divertir sem passar aperto com a roupa, o sapato ou o acessório escolhido a dedo entre dezenas de outros; e que, lá no meio da madrugada, se torna mais um motivo de dor de cabeça. Não deixe de levar em conta que a montagem deve estar em compasso com a balada escolhida pra noite: um chapéu de cowboy, um acessório mais modernoso ou um abadá customizado são alguns exemplos para dar uma graça a mais ao traje.

Só que escolher a roupa certa passa muito mais pela possibilidade de conforto prolongado do que necessariamente pelo apelo estético – e o equilíbrio ideal é justamente esse, uma prática que leva algum tempo pra ser desenvolvida. Em qualquer tipo de festa, seja ela sertaneja, de axé, indie, uma micareta, um show ou festival de rua, o conforto sempre vem em primeiro lugar. Um erro muito, mas muito comum é a mulher se montar toda, colocar aquele salto maravilhoso e, lá pras três da manhã, sair pela balada descalça com o sapatinho perfeito na mão (ou pior, embaixo do braço).

Dicas para segurar o look até às 6 da manhã

Abuse de tecidos que você não pode usar durante o dia – lurex, lamê, paetês e outros brilhos e o que mais você achar perdido no armário. Se ninguém aguenta passar 6, 8 ou até 12 horas na pista, de salto, e sem sentar, invista em um sapatinho sem salto mas cheio de classe. A roupa tem que ser confortável, porque é incômodo pra você e para quem te vê na pista, se puxando o tempo todo. Como todo mundo se vê bem mais da cintura para cima, aproveite para deixar os detalhes do look à vista.

Leve sempre alguns elastiquinhos, grampos e presilhas no fundo da bolsa pra prender o cabelo com estilo se o lugar estiver quente demais. E cuidado com a blusa cinza, pra não terminar a noite com as temidas “pizzas” debaixo do braço!

Deixe um Comentário

%d blogueiros gostam disto: